Estudantes apresentam carta na Câmara Municipal

Alunos do Medianeira apresentaram carta em apoio ao feriado da Consciência Negra

Comissão entregou a carta de apoio do feriado ao presidente, Paulo Salamuni, que conversou com os estudantes.

Os alunos do 7º Ano do Colégio Medianeira apresentaram ao presidente da Câmara Municipal de Curitiba, Paulo Salamuni, uma carta de apoio ao feriado do Dia da Consciência Negra. O documento foi entregue por comissão dos estudantes, que debateram a formação da identidade cultural do município na disciplina de Ensino Religioso.

Segundo Lidiane Cordeiro, professora da disciplina, a iniciativa partiu dos alunos, cerca de 250 estudantes, que contribuíram para a elaboração da carta. “Nós apoiamos e consideramos muito justo ter um feriado que comemore a cultura negra em nossa cidade, tendo em vista que já comemoramos e priorizamos inúmeros feriados europeus. Em nossos parques, praças e monumentos não há elementos que lembrem a cultura afrodescendente”, afirma o documento.

“Ao dar prioridade ao comércio, está se dando mais valor ao dinheiro e ao lucro do que à cultura negra de nossa cidade. O que vale mais, senhores?”, diz outro trecho da carta.  “Na história, os escravos eram considerados objetos e comercializados. Hoje, a comunidade negra vai perder seu feriado por causa do comércio? Valorizar o lucro não ajuda a fortalecer nossa identidade histórica. O feriado contribuiria para a aceitação do outro e para a igualdade racial”, destaca.

“Fico feliz de ver que vocês, jovens, tiveram sensibilidade e entenderam o significado do feriado”, afirmou Salamuni. Ele explicou aos visitantes o trâmite para a aprovação da medida, sua promulgação, o posicionamento contrário da Associação Comercial do Paraná (ACP) e a decisão do Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR) que suspendeu, liminarmente, os efeitos da lei 14.224/2013.

Este seria o primeiro feriado da Consciência Negra em Curitiba. A data remete à morte de Zumbi dos Palmares, que acabou se tornando símbolo da luta dos afrodescendentes pela abolição da escravatura no Brasil. A data é lembrada em todo o país, mas só é feriado em algumas cidades.

Fonte: Câmara Municipal de Curitiba/ G1

Foto: Andressa Katriny