FAJE e PUC-Minas realizam o IX Simpósio Internacional

As atividades do evento foram divididas entre os campi das duas universidades

foto
 
A FAJE (Faculdade Jesuíta de Filosofia e Teologia), de Belo Horizonte, através dos Departamentos de Filosofia e Teologia, juntamente com o Programa de Pós- Graduação em Ciências da Religião da PUC-Minas, promoveu entre os dias 2 e 4 de outubro o Simpósio Internacional Filosofia, Teologia e Ciências da Religião, com o tema Secularização, Religião e Sociedade. As atividades do evento foram divididas entre o campus da FAJE, no bairro Planalto e campus Coração Eucarístico, da PUC-Minas.  
 
O Simpósio apresentou conferências com Prof. Dr. João Vila Chã (PUG-Roma), Prof. Dr. Manfredo de Oliveira (UFC-CE) e Prof. Dr. José Maria Vigil (EATWOT), além de seminários, painéis e mesas-redondas. 
 
As sociedades ocidentais encontram-se marcadas pelo processo de “secularização”. Trata-se da passagem de sociedades cujas instituições apoiavam-se sobre a autoridade das tradições religiosas, para as que tendem a organizar sua vida econômica, científica, artística e política de forma independente dessas tradições. Criou-se assim o que se costuma chamar “Estado laico”, ou seja, uma forma de ordem pública que não professa uma religião. 
 
A separação entre as Igrejas cristãs tradicionais e o Estado tronou-se um princípio de convivência aceito e defendido também por essas Igrejas. Assim, o Estado laico é hoje um projeto que goza de grande credibilidade, ao menos no Oriente. Mas o processo de secularização ainda não está acabado e suas consequências dependem em grande parte de decisões religiosas e políticas a serem tomadas na atualidade. Tais decisões afetam profundamente a compreensão da vida social e, mais particularmente, do lugar da religião na construção comum de sociedades justas.
 
Três eixos principais de estudos nortearam os trabalhos: O primeiro eixo sobre as origens da secularização no Ocidente; o segundo eixo estudou as várias interpretações que o movimento histórico de secularização recebe atualmente; por fim, um terceiro eixo de estudos versou sobre as consequências notáveis da secularização em nosso tempo.
 
Fonte: FAJE