FEI organiza em Fortaleza a final da Olimpíada Brasileira de Robótica

Competição terá robôs construídos por estudantes de ensino médio e fundamental de todo o País

foto
 
A cidade de Fortaleza (CE) receberá, de 18 a 20 de outubro, a final nacional da Olimpíada Brasileira de Robótica. Promovida pelo Centro Universitário da FEI, a competição reunirá 68 equipes compostas por alunos de escolas de ensino médio e fundamental (públicas e particulares) de todo o Brasil. Os vencedores desta etapa se classificarão para representar o País na RoboCup Junior Mundial, em julho de 2014, no Brasil.
 
Para participar desta etapa, as equipes se classificaram nas finais Regionais, realizadas ao longo do ano, em 21 estados brasileiros. A Olimpíada tem duas modalidades, Teórica e Prática, que se destinam, respectivamente, ao público leigo e a estudantes que já conhecem robótica. Mais de 50 mil se inscreveram para as provas da modalidade Teórica de todos os Estados brasileiros. Destes, 27 alunos que obtiveram o melhor desempenho no nível 5 – ensino médio ou técnico – por Estado, terão a oportunidade de fazer um minicurso de robótica durante o evento em Fortaleza. Já a modalidade Prática teve 800 inscrições nas regionais e 68 equipes classificaram-se para a final. Terão o desafio de construir robôs para o resgate de vítimas, num ambiente hostil.
 
Esses robôs precisam ser completamente autônomos para cumprir sua missão de seguir uma trilha cheia de obstáculos e desafios: superar redutores de velocidade sem ficarem presos; atravessar terrenos desconhecidos, onde a trilha não pode ser reconhecida; desviar de escombros e subir montanhas para salvar uma vítima – representada por uma lata de refrigerante -, transportando-a para uma área segura, onde os humanos podem prestar os cuidados necessários.
 
“A Olimpíada Brasileira de Robótica é uma forma de incentivar e despertar o interesse dos alunos, com a intenção de tornar nosso País um dos mais importantes na área de robótica. Essa etapa nacional reúne os campeões regionais e pode revelar o campeão da próxima RoboCup Junior Mundial”, diz o professor Flavio Tonidandel, de Ciência da Computação da FEI, e Coordenador Geral da OBR.
 
O objetivo da OBR, explica o professor, é divulgar a robótica, suas aplicações, produtos e tendências, de forma a estimular a formação de uma cultura tecnológica, em que cidadãos se relacionem melhor com a tecnologia. A robótica é uma área estratégica para o desenvolvimento do Brasil e tem sido utilizada como ferramenta de ensino de conteúdos como ciências, física, matemática, geografia, história e português. 
 
“Seja construído a partir de um kit ou do zero, com conceitos de eletrônica e mecânica, o robô precisa tomar todas as decisões sozinho. A Olimpíada Brasileira de Robótica é a maior competição desse nível no País. Por isso, é muito importante para mim e para a FEI organizar e coordenar esse evento”, completa o professor Flavio Tonidandel.
 
Fonte: FEI