FEI participa do Forma-Engenharia para estimular alunos

Iniciativa busca atender ao aumento da demanda por profissionais da área

foto
 
Para atender à demanda crescente da indústria brasileira por engenheiros, o Centro Universitário da FEI está participando do programa Forma-Engenharia, iniciativa do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – CNPq, em parceria com a Companhia Vale. A Instituição é responsável pela execução de quatro projetos em escolas de Ensino Médio, com ações de informação e motivadoras, que despertem o interesse vocacional dos alunos pela Engenharia.
 
Lançado em 2012, o Forma-Engenharia tem abrangência nacional e visa estimular a formação de engenheiros e combater a evasão nos primeiros ciclos do curso. A FEI foi contemplada com a execução de quatro projetos, que tiveram início em fevereiro e terão duração de um ano. Cada um dos projetos é realizado em parceria com uma escola de Ensino Médio e envolve um professor coordenador e cinco bolsistas, sendo um da FEI e quatro da escola. No dia 11 de outubro, a FEI realiza um evento na Escola Estadual Nail Franco de Mello, em São Bernardo do Campo, como parte do trabalho da Instituição no Forma-Engenharia. 
 
“Diante da necessidade de formar maior número de engenheiros para o desenvolvimento tecnológico e de infraestrutura, é necessário desenvolver nos jovens, ainda no ensino Fundamental e Médio, o gosto pelos fenômenos naturais, o gosto pela ciência. Isto é que os desperta para o interesse no estudo da engenharia. O grande mérito dos projetos do programa Forma-Engenharia é despertar nos jovens a curiosidade e a motivação, para entender como as coisas funcionam”, afirma a profa. Rivana Basso Fabbri Marino (foto), vice-reitora de Extensão e Atividades Comunitárias do Centro Universitário da FEI.
 
Os projetos da FEI para o Forma-Engenharia foram inscritos pelos professores Lania Ferreira, do Departamento de Ciências Sociais, Armando Pereira Loreto Júnior, do Departamento de Matemática, Custódio Thomaz Kerry Martins, também do Departamento de Matemática, e Kurt Amann, coordenador do Departamento de Engenharia Civil. As escolas de Ensino Médio foram indicadas pelos professores, e selecionaram os alunos – cada um receberá, durante um ano, uma bolsa mensal para se dedicarem às atividades. 
 
Fonte: FEI