Unicap e Instituto Cervantes promovem palestra

Professor Adenso Díaz ministrou encontro na universidade

foto
 
O Instituto Humanitas Unicap, em parceria com o Instituto Cervantes, realizou na manhã desta terça-feira (27), no auditório do Centro de Teologia e Ciências Humanas (CTCH), a palestra “Logística Reversa: Aspectos Estratégicos e Operacionais”, com o professor espanhol Adenso Díaz. A temática abordada faz parte de um dos eixos do Humanitas: Ecologia, Desenvolvimento e Sociedade Sustentável.
 
O evento contou com a participação do cônsul espanhol para Assuntos de Educação e diretor do Instituto Cervantes, Isidoro Vega; da assessora de Comunicação do Instituto Cervantes, Cleópatra Coelho; representante do Instituto Humanitas Unicap, Carlos Vieira; coordenador do curso de Administração da Unicap, professor Silas Figueira; coordenador do curso de Gestão Portuária da Católica, professor Sales Vidal; pesquisadora titular da Fundação Joaquim Nabuco e professora colaboradora do MBA em Planejamento Ambiental da Unicap, Lúcia Xavier, e alunos da Universidade.
 
O conceito da Logística Reversa é o movimento de retorno, para a indústria, por algum motivo, da mercadoria entregue ao cliente. Essa operação logística chega a custar até três vezes mais que a entrega inicial, por conta da quantidade envolvida no processo, que no retorno é menor que na entrega.
 
fotoEm sua palestra, o professor Adenso apresentou as bases do que se entende por logística reversa, que consiste basicamente em uma nova problemática que as empresas terão devido, cada vez mais, aos fluxos reversos inseridos na cadeia produtiva. “Basicamente são duas razões que levam à Logística Reversa. A mais importante é relacionado às questões de meio ambiente. A grande quantidade de produtos que se consome e que quando não são mais úteis ao usuário, são produtos que não se podem tirar peças, por exemplo, produtos elétricos como uma lavadora e um refrigerador. Estão dando lugar a uma legislação que obriga a retirar, de modo controlado, esses produtos e as empresas têm a obrigação de recolhê-los”, explica.
 
O professor ainda falou sobre a realidade na Europa. “A outra grande razão é o marketing que está dando ao cliente a oportunidade de, quando compra um produto e se arrepende da compra, a empresa aceitá-lo de volva. Isto dá lugar a uma percentagem muito grande de retornos e, portanto, há um grande movimento de atividade logística. Neste caso, os Estados Unidos lideram esse movimento, no mundo”, falou o professor Adenso Díaz.
 
Fonte: Unicap