JRS do Caribe e América Latina realiza balanço

Quase duas mil ações foram feitas no último ano

foto
 
No dia 19 de agosto de cada ano é comemorado o Dia Internacional de Assistência Humanitária, adotada pela Assembleia Geral das Nações Unidas para marcar o aniversário do ataque à sede da ONU em Bagdá, em 2003. Na América Latina e no Caribe, a violência causa um triste fenômeno de concentração de refugiados e imigrantes forçados que buscam assistência humanitária, acolhimento e hospitalidade de países vizinhos.  
 
A equipe do JRS (Serviço Jesuíta aos Refugiados) para a América Latina e o Caribe (SJR LAC) trabalha na prestação de assistência humanitária, especialmente para aqueles que estão deslocados na Colômbia e refugiados na Venezuela, Panamá e Equador. Durante o ano passado o JRS realizou um total de 33.513 serviços, ajudando 1.880 pessoas, de acordo com levantamento do instituto.  
 
Por ocasião do Dia da Ajuda Humanitária, o JRS continua a defender a necessidade de investimento na educação de crianças deslocadas e refugiadas, a facilitar a integração de pessoas com necessidades de proteção internacional nas sociedades de acolhimento, e no implemento de soluções duradouras para evitar a dependência de populações locais, fortalecendo a sociedade.
 
Fonte: CPAL