PUC-Rio e Plymouth assinam acordo

Centros desenvolverão pesquisas sobre aspectos fundamentais relacionados com a saúde dos oceanos

fotoNos dias 19 e 20 de agosto, representantes do Departamento de Química do Centro Técnico Científico da PUC-Rio e do Plymouth Marine Laboratory (PML), da Inglaterra, um dos mais importantes centros de pesquisa mundial em ciências do mar, se unem numa série de eventos que marcam uma importante parceria entre ambos. Juntos, estes centros desenvolverão pesquisas sobre aspectos fundamentais relacionados com a saúde dos oceanos e o uso sustentável dos seus recursos no futuro.
 
Algumas das temáticas a serem abordadas envolvem a poluição por petróleo, impactos da presença de contaminantes “emergentes”, como fármacos, produtos de uso pessoal e aditivos plásticos (por exemplo, BPA, usado em mamadeiras), indicadores de exposição a contaminantes, desenvolvimento de novas abordagens de monitoramento ambiental, entre outros. 
 
O acordo inclui o intercâmbio de professores e alunos entre as duas instituições, visando à troca de experiência e de conhecimento sobre problemas comuns. “Também queremos atrair outros parceiros, de forma a criar uma rede de colaboração para tratar de assuntos com dimensão global”, reforça a professora Angela Wagener (foto), diretora do Departamento de Química do CTC/PUC-Rio e professora emérita do PML. Ela acrescenta que “a PUC-Rio é responsável pela formação de gerações de cientistas marinhos brasileiros, uma missão que será fortalecida pela parceria com o PML”.
 
fotoNo dia 19, no auditório B8/Frings da PUC-Rio, os professores da PML, Stephen de Mora e James Readman (foto), assim como os da PUC-Rio, Renato Carreira, Angela Wagener, Omar Pandoli e Tommaso del Ross, darão palestras, na parte da manhã, envolvendo temas como a contaminação na Baía de Guanabara e poluição marinha, com um debate em seguida. À tarde, os professores José Laílson Brito, da UERJ, e Ricardo Coutinho, da IEAPM/Marinha, vão apresentar suas pesquisas mais recentes em oceanografia. 
 
No dia 20, as discussões para avalição de como cada parte pode colaborar vão contar com a presença do assessor político do Consulado Geral Britânico no Rio, Rômulo Corrêa. A assinatura do acordo está agendada para o dia 20. 
 
“Vamos unir forças e discutir como podemos colaborar mutuamente para melhorar as condições atuais dos oceanos. O PML faz parte de uma rede de laboratórios do governo inglês e, como foco em pesquisa ambiental, eles atuam em diversas áreas”, declara o professor Renato Carreira, coordenador da pós-graduação do Departamento de Química do CTC/PUC-Rio.
 
Fonte: Planeta Universitário