Em prol da solidariedade

Grupo de alunos e ex-alunos ajuda comunidades do sertão baiano

Seguindo os passos de Santo Inácio de Loyola, fundador da Companhia de Jesus, cerca de 20 alunos e ex-alunos do Colégio Antônio Vieira integram o “Peregrinos de Calça Jeans” (PCJ).O grupo tem como objetivo viver a solidariedade com os jovens do sertão baiano. O nome faz alusão à vestimenta típica do jovem e à forma como o projeto surgiu: durante uma experiência de peregrinação.

Três bases sustentam o PCJ: espiritualidade, amizade e ação comunitária. A inciativa nasceu a partir da Semana Santa Jovem (SSJ), na qual os pastoralistas do Serviço de Orientação Religiosa e Pastoral (SORPA) levam grupos de estudantes para Capim Grosso e Mar Grande. Durante esses dias eles celebram a Paixão, a Morte e a Ressurreição de Jesus Cristo por meio de momentos de oração e inserção nas comunidades locais.

Durante a SSJ, o grupo que esteve em Capim Grosso conheceu uma Escola de Música durante a visita a uma obra jesuíta. Os jovens ficaram encantados com o grupo musical, viram a alma do conjunto e a originalidade da população sertaneja, mas descobriram que, apesar da fascinação pela arte, muitos componentes não tinham instrumentos. A fanfarra, que é composta por 200 membros, sofria com ausência de violinos, que custam em média 280 reais cada.

Empreendedorismo solidário

De volta a Salvador e movidos pelo desejo de fazer o bem, os componentes do grupo resolveram ajudar a comunidade de Capim Grosso. “Os alunos decidiram arrumar uma forma de doar 10 violinos”, revelou o pastoralista Antonio Diniz, um dos responsáveis pelo PCJ. Junto a ele está o Pe. Leonel Gomes que é o orientador espiritual do grupo.

Para conseguir comprar os instrumentos, os jovens do PCJ passaram a comercializar os produtos da Cooperativa de Produção da Região do Piemonte da Diamantina (COOPES), do próprio sertão. Eles compravam e vendiam: mel, biscoito de licuri, maracujá, goiaba e tapioca. No dia 13 de julho, já tinham arrecadado R$2.600 e, assim, puderam comprar os 10 violinos. O gesto contagiou outras pessoas, que doaram mais três violinos e uma guitarra baiana.

Durante o Magis, no dia 14/07, a fanfarra recebeu os novos instrumentos e realizou uma apresentação emocionante. “Eu vi a emoção no rostinho deles. Foi uma sensação de trabalho realizado com sucesso”, comemorou Diniz.

Apesar da missão cumprida, os jovens do PCJ continuam comercializando os produtos da COOPES, com o mesmo objetivo, todos os domingos, no Santuário de Fátima, logo após a missa. Às terças-feiras eles se reúnem no Colégio para crescerem juntos na fé e na ação solidária por meio da realização de novos projetos.