Alunos da ETE apresentam os projetos da Projete 2013

A Feira de Projetos Futuristas da ETE acontece entre os dias 3 e 5 de outubro

Os alunos da ETE já estão se preparando para a Projete 2013, que acontece entre os dias 3 e 5 de outubro. No evento, são expostas várias invenções dos alunos e os projetos desta edição já começaram a ser apresentados. Conheça alguns deles:

* As pessoas que sofrem do mal de Alzheimer ou que precisam tomar muitos remédios, sofrem com a questão da dosagem e do horário dos medicamentos. Pensando nisso, um grupo de alunos criou o “Smart Medicine”, ferramenta que controla a dose dos medicamentos.

* Outro produto, destinado a controlar o acesso a medicamentos, utilizou uma tecnologia de aplicativos para celular (ou tablet), através de uma plataforma conhecida como Android. Trata-se de um sistema que controla todas as etapas da medicação, desde a formulação do receituário, até a entrega do medicamento.

* Um copo que monitora, em tempo real, o quanto a pessoa já bebeu é o projeto criado por um dos grupos do segundo ano da ETE. Dotada de um sensor que calcula a quantidade de álcool, a ferramenta avisará quando o usuário estiver sob efeito do álcool para que saiba o momento de parar de beber. Os integrantes do grupo contam que o projeto já está em etapa avançada e que, até a feira, o protótipo estará em pleno funcionamento.

* Um tapete que ensina, essa é mais uma adaptação criativa, que transformou um simples tapete de jogo em um sistema destinado a ensinar crianças, portadoras de deficiência visual, a se locomoverem. A invenção modificou a programação de um tapete ligado ao videogame, através de um software, que pede à criança que execute tarefas simples e evolua em seu aprendizado.

* Um grupo formado somente por garotas, interessadas em esportes, deu origem a um projeto inovador e que visa melhorar o desempenho de atletas que praticam o salto vertical. Através de um sistema de sensores, os atletas conseguem medir a altura do salto, a pressão no momento do impulso e o tempo de voo. O grupo afirma que o hardware já está em sua etapa final e que o software tem sido aprimorado para receber novos elementos, como um cronômetro para acompanhamento em tempo real, sugerido por Jacieli Ferreira, professora da UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) que tem orientado o grupo.

 

 

Fonte: ETE