Ex-aluna da PUC-Rio conquista prêmio do Movimento Hot Spot

Manuela Yamada desenvolveu material feito à base da fibra de coco

foto
 
O projeto Botiá, da ex-aluna do Departamento de Artes e Design da PUC-Rio, Manuela Yamada (foto), recebeu o prêmio máximo do Movimento Hot Spot, uma iniciativa do Ministério da Cultura, em parceria com o Sebrae, e patrocínio da Vale e da Riachuelo, que busca revelar talentos da criatividade brasileira em diversas áreas. Os produtos confeccionados foram originados em seu trabalho de final de curso em Projeto de Produto.
 
Manuela desenvolveu um novo material, 100% natural e biocompatível, feito à base da fibra de coco obtida através do reaproveitamento da casca do coco verde. Como sugestão de aplicação, foi desenvolvida uma linha de embalagens para alimentos visando reduzir perdas no processo de transporte. No entanto, a aplicação do material não se restringe somente a este uso. 
 
“O projeto começou há três anos, em 2009, quando cursei a disciplina Projeto 6, junto com a também ex-aluna Natalia Bruno. Na ocasião, recebemos como tema trabalhar com feira livre de alimentos. Ficamos impressionadas com a quantidade de resíduos sólidos, especialmente o volume gerado pelas sobras da água de coco. Optamos por trabalhar investigando a fibra de coco, e partimos para desenvolver um aglomerado que a utilizasse e fosse aglutinado com uma substância orgânica”, explica Manuela, que já tem planos para o futuro. “Espero implementar esse projeto, não somente o das embalagens, mas utilizar o material para o máximo de coisas possíveis. Gostaria que ele se tornasse uma referência e que ajudasse, de alguma maneira, a gerar renda para as pessoas e diminuir a quantidade de lixo na rua. Pretendo seguir este caminho paralelamente a uma carreira acadêmica, pois adoro desenvolvimento de pesquisa e acredito muito que um dia me tornarei professora dentro da universidade onde me formei”. 
 
Fonte: PUC-Rio
Foto capa: Rodrigo Fonseca