Seminário debate uso de recursos naturais

Jesuítas africanos criaram grupos para abordar temas

fotoMuitos países africanos são classificados como os mais pobres do mundo. E ainda assim eles são ricos em recursos minerais. Partindo desta consideração, no final de junho iniciou-se a apresentações de seminários em Lubumbashi, na República Democrática do Congo, oferecida pela Rede de Centros Jesuítas Africanos. O debate foi para criar a ideia de uma África com verdadeiro regimento do governo para uso do recurso mineral natural.
 
Entre os pontos abordados no seminário incluem produção da mina, o acesso a informações sobre os procedimentos de extração de petróleo e combate ao desmatamento, criação de setores de mudança climática, o acúmulo de propriedades florestais, a falta de água e migração. Os participantes da oficina foram divididos em quatro grupos de trabalho: um dedicado à governança decidiu criar um blog sobre o assunto e de convocar uma segunda oficina para outubro. 
 
Outro grupo compôs um mapa mostrando os locais de extração de petróleo na África, enquanto que o grupo temático sobre a governança ambiental decidiu aumentar os esforços para promover a educação ambiental, incluindo a publicação de textos oficiais sobre questões florestais. O seminário contou com a presença jesuítas no Quênia, Zâmbia, Madagascar, Chade e na República Democrática do Congo.
 
Fonte: Cúria Roma