Alunos da FEI embarcam para a França para intercâmbio de dupla diplomação

Estudantes fazem parte da primeira turma de intercâmbio com a instituição francesa

foto
 
Sete alunos do curso de Engenharia de Produção do Centro Universitário da FEI embarcaram no dia 27 de junho para a França, para dois anos de estudos no ICAM (Institut Catholique des Arts et Métiers), na cidade Lille. Os alunos fazem parte da primeira turma de intercâmbio com a instituição francesa, que tem como principal benefício a dupla diplomação.
 
Firmado em setembro de 2012, o convênio possibilita a realização de intercâmbios com seis meses ou um ano de duração, além da dupla diplomação, que facilita o exercício da profissão na Europa. Larissa Moreira Carneiro Rezeck, aluna do quinto ciclo de Engenharia de Produção, disse estar ansiosa com a oportunidade, principalmente pelas mudanças que ela enfrentará de uma só vez. Morar sem a família, conviver com pessoas diferentes, aprender outra língua, mas, que acima de tudo, espera adquirir experiências que serão benéficas tanto para o seu futuro acadêmico e profissional. “Acredito que conhecer outra cultura, aprender outra língua, aumentará minha bagagem de conhecimento e acredito que isso será um diferencial em termos profissionais também”, comenta a aluna.
 
Já Mariana Forte de Souza, também do quinto ciclo de Engenharia de Produção comenta que sempre foi um sonho conhecer outros países, aprender novas línguas, estudar fora; e a FEI, segundo a aluna, tem grande participação na realização deste sonho. “Com essa experiência espero também ajudar a FEI a ganhar ainda mais reconhecimento fora do país”, declarou Mariana.
 
O professor João Chang Junior, do departamento de Engenharia de Produção e coordenador deste programa, comenta que o diferencial deste intercâmbio, além da obtenção do diploma de engenheiro que é válido na Comunidade Europeia, é a possibilidade de realizar um estágio de um ano em empresas multinacionais. “Tanto este convênio como o Programa Ciência sem Fronteiras são patrocinados pelo governo federal. A diferença é que o Brafitec permite a conquista do duplo diploma e o “Ciência” propicia somente um intercâmbio no exterior, com a possibilidade de dispensa de algumas matérias”, explica o professor.
 
A FEI já mantém parcerias para dupla diplomação com o Conservatoire National des Arts et Métiers (CNAM), da França, para o doutorado de Administração, e com o New York Institute of Technology (NYIT), dos Estados Unidos, para os cursos de graduação em Engenharia Elétrica, Mecânica e de Produção; Administração e Ciência da Computação.
 
Além de Larissa e Mariana os outros cinco alunos selecionados para o intercâmbio são: Ahmad Amame, Rodrigo del Monaco de Maria, Gabriel Cesar Prédivi, Marília Buchhorn Cintra Damião e Rafael Trentin Affonso Santos.
 
No dia 3 de fevereiro de 2014 o Centro Universitário da FEI receberá cinco estudantes do ICAM para dois anos de estudos na FEI. Estes jovens também participam do programa Capes-Brafitec e serão os primeiros franceses aprovados pelo programa a terem o diploma de Engenheiro de Produção da FEI.
 
Fonte: FEI