Chile recebe reunião da Rede Jesuíta Migrantes

Evento discutiu melhorias na condição dos refugiados

footA quarta reunião da Rede Jesuíta de Migrantes da América Latina foi realizada no Chile com a participação de 20 membros representando escritórios do órgão em Quito (Equador), Lima e Tacna (Peru), Arica, Antofagasta e Santiago (Chile). A reunião buscou refletir sobre como acolher e acompanhar da melhor maneira os migrantes que vêm para o Chile e como gerar mudanças nas políticas públicas destinadas a transformar o Chile em um país hospitaleiro.
 
Além da migração circular tradicional entre Peru, Bolívia e Chile, aparece como um fato marcante a imigração de colombianos que deixaram seu país devido a guerra civil. Também foi debatida a proposta de uma nova Lei de Estrangeiros do Congresso no Mercosul, principalmente para os cidadãos de características indígenas e negras, que ainda sofrem muito preconceito em alguns países da América Latina. As pessoas de ascendência africana compõem 10% da população total do Chile e são vítimas de preconceito. 
 
Foto: Pe. Rafael Moreno Villa, diretor da RJM
Fonte: Cúria Roma