Ex-aluna da ETE é destaque em competição internacional

Críscilla Lutterbach participou do desenvolvimento de um carro elétrico na corrida Shell Eco Marathon

Críscilla Barrozo Lutterbach, de 21 anos, se formou no curso Técnico de Eletrônica, com ênfase em Automação Industrial, no ano de 2009. Hoje, a ex-aluna faz intercâmbio na Espanha e participou do desenvolvimento de um carro elétrico, que foi destaque na corrida Shell Eco Marathon, realizada em maio, em Roterdam, na Holanda.

Nascida na cidade de Rio Bonito, no interior do Rio de Janeiro, Críscilla foi para Santa Rita do Sapucaí para estudar na ETE FMC. “Eu conhecia várias pessoas que estudaram na ETE, inclusive um primo que está muito bem em sua carreira de telecomunicações. Como todos que estudaram na escola falavam muito bem e tinham um futuro profissional excelente, eu optei também por isso”, conta a ex-aluna.

Depois de formada, Críscilla escolheu continuar na cidade para fazer estágio e, seis meses depois, ingressou no Inatel, no curso de Engenharia Elétrica com ênfase em Telecomunicações. Atualmente, a estudante faz intercâmbio na Espanha e estuda Sistemas de Telecomunicações,  na UCAM  (Universidade Católica Santo Antonio de Murcia), além de fazer parte do programa do Governo Brasileiro 'Ciências sem Fronteiras', que  busca promover a consolidação, expansão e internacionalização da ciência e tecnologia por meio do intercâmbio internacional.

Críscilla pilotou o carro na corrida na Shell Eco Marathon 2013 e foi uma das responsáveis pelo aperfeiçoamento do protótipo, junto com outros estudantes brasileiros, que desenvolveram melhorias no carro elétrico, como o consumo menor de energia. 

Para ela, a ETE a influenciou não só na formação profissional, mas também na pessoal. “A ETE não é apenas uma escola comum, mas também uma escola que me ensinou a partilhar e a me comunicar intensivamente com o próximo. Participei do grupo de jovens e ele, em especial, me ajudou a fazer grandes amigos e também a ajudar o próximo. Participei dos encontros de Semana Santa jovem I e também fui monitora em 2009, em Itaici”.

Fonte: ETE