JRS ajuda em limpeza nas ruas da capital da Síria

Chegada do verão e lixo acumulado trouxeram doenças

foto
 
Desde o fim do rigoroso inverno na Síria, e o início do verão, as agências humanitárias têm emitido alertas de saúde em relação ao colapso da infraestrutura e serviços municipais em Aleppo, onde as temperaturas sobem acima dos 35 graus e crescem assustadoramente os relatos de doenças. Em uma tentativa de reduzir algumas das causas dos riscos de saúde, o JRS (Serviço Jesuíta aos Refugiados) participou de uma campanha de limpeza lançada pela ONG Aleppian, intitulada de “Min Ajel 7alab” (“Para Aleppo”), na tentativa coordenada para limpar certas áreas da cidade.
 
“A área onde todo o lixo foi despejado em Aleppo exala um fedor muito forte. Além disso, há lixo por toda parte, inclusive em áreas residenciais. Algo tinha de ser feito”, afirmou uma voluntária do JRS.
Em preparação para a campanha, muitas reuniões de coordenação foram realizadas entre as ONGs participantes juntamente com município e o governado de Aleppo. O principal objetivo foi o de limpar as ruas da capital, retirando o lixo e outros resíduos, seguido de lavagens com água e, finalmente, a desinfestação.
 
“Nós varremos todo o lixo, até mesmo ratos e gatos mortos. Cada ONG foi responsável pelo fornecimento de luvas e outros equipamentos necessários para os voluntários participantes. É apenas um começo, temos que planejar agora como faremos para realizar essa campanha para todas as áreas da cidade e até mesmo outros municípios da região”, declarou um dos responsáveis pela ONG.
 
Fonte: JRS