Alunos do curso de Produção Fonográfica da Unisinos lançam projeto inédito

Principal objetivo da gravadora experimental é desenvolver trabalhos com novos artistas

fotoA cena musical gaúcha ganha mais uma parceira. Nesta segunda-feira, (10), entra em atuação a Sigmund Records, projeto sem fins lucrativos desenvolvido pelos alunos do curso de Produção Fonográfica da Unisinos e coordenado pelo professor Charles Di Pinto. O principal objetivo da gravadora experimental é desenvolver trabalhos com novos artistas, tanto do Rio Grande do Sul, como de outros estados e até de outros países. 
 
Com parcerias importantes, como os estúdios porto-alegrenses Tec Áudio e Soma, a Sigmund Records vai proporcionar aprendizado sobre o processo de desenvolvimento de uma gravadora, que compreende o trabalho de marketing, processo criativo da produção, gestão, entre outros. “O mercado fonográfico está em um processo de transição e ainda não se sabe, com precisão, como será sua nova configuração. Por isso, além de participar do projeto para entender essa nova realidade, os alunos também criam uma intimidade com o setor que pode ajudar no desenvolvimento de soluções inovadoras para a monetização da música fonográfica. Temos uma plataforma avançada para a profissionalização deles”, explica Charles.
 
Por ser experimental, a gravadora do curso de Produção Fonográfica tem como premissa respeitar a individualidade e criatividade dos artistas envolvidos. A ideia é alimentar ainda mais a cena musical gaúcha e abrir um novo caminho para as diferentes sonoridades presentes no estado, com o desenvolvimento de singles, que constituem algum trabalho inédito de uma banda. “Na Sigmund Records trabalhamos com três atividades fundamentais das gravadoras: direção artística, produção musical e marketing”, complementa Di Pinto. A Sigmund também lida com o lançamento de projetos desenvolvidos nas disciplinas de Produção de Gravação do curso.
 
Mais informações no site do projeto.
 
foto
Alunos do curso de Produção Fonográfica serão os gestores da record label
 
Fonte: Unisinos