Empresa de petróleo faz recrutamento na ETE

O instrutor de treinamento, João Pereira, é ex-aluno da instituição e busca profissionais especializados

A ETE recebeu a visita de uma equipe da NOV (National Oilwell Varco), de Macaé (RJ), nos dias 27 e 28 de maio, para um processo de seleção de estagiários para trabalhar na empresa. No total, foram 180 inscritos que participaram de palestra, teste e entrevista. Desses, 16 devem ser contratados.

A NOV é líder mundial em tecnologia de perfuração de petróleo, projeto, manutenção, venda de sistemas detalhados e componentes usados na perfuração e produção de gás e óleo. O instrutor de treinamento da empresa, João Batista Pereira, é ex-aluno da ETE e atualmente realiza treinamentos para funcionários da NOV e outras diversas empresas de perfuração de petróleo no mundo. 

Segundo ele, a formação jesuíta foi um dos diferenciais para entrar no mercado de trabalho. “A ETE foi o começo de tudo, a base sólida e fundamental da minha carreira. Os conceitos que aprendi nela, carrego até hoje no que faço. Estou muito feliz na carreira que consegui e devo muito a esta escola”, afirmou Pereira.

Sobre a demanda de profissionais para a área de petróleo, Pereira garante que o mercado está em alta e em busca de profissionais qualificados. Para ele, a procura deve aumentar nos próximos anos. “Estamos com uma carência muito grande para suprir a demanda de mão de obra especializada. Tem muita gente disponível, mas pouco qualificado. E para colocar um profissional em uma plataforma de petróleo, fazer manutenção de equipamentos da nossa empresa, não podemos confiar em profissionais não preparados. Quem tiver qualificação tem muita vaga à espera e existem várias outras empresas na mesma situação”, afirma o instrutor da NOV.

Ele ressalta também que a ETE foi muito importante para sua formação pessoal. “Como pessoa foi uma transformação muito grande e permanente. Entrei um menino do interior e me tornei um cidadão do mundo. É um ambiente em que nos tornamos maduros e competentes. A ETE mudou meu perfil profissional e como ser humano. Concluí o curso pronto para enfrentar as diversidades do mundo”, finaliza.

Adaptado de: ETE FMC