Fé e Alegria completa 32 anos no Brasil

O Movimento de Educação Popular está em 15 estados brasileiros

O Movimento de Educação Popular Integral e Promoção Social, Fé e Alegria, completa hoje (08/05), 32 anos de atuação no Brasil. Atualmente, o Movimento está em 15 estados brasileiros, beneficiando cerca de 30 mil pessoas por ano.

O Movimento Fé e Alegria nasceu na Venezuela, no ano de 1955, como uma entidade não governamental de solidariedade social e, desde então, soma esforços com a sociedade e o Estado na criação e manutenção de serviços educativos e sociais nas periferias das grandes cidades e na realidade rural.

Na busca por respostas às urgências de alunos, famílias, comunidades e outros parceiros, a proposta educativa de Fé e Alegria se concretiza de diversas formas nos países onde está presente, buscando respostas significativas desde e com as comunidades.

Fé e Alegria concebe a Educação Popular como uma proposta pedagógica e política de transformação para a superação da opressão, da discriminação e da exclusão. O objetivo é  contribuir com a formação de cidadãos democráticos, capazes de construir qualidade de vida, agentes de mudança e protagonistas de seu próprio desenvolvimento, pela aprendizagem permanente de todos com todos, ao longo da vida.

Em comemoração aos 32 anos no país, Padre Álvaro Montenegro, Diretor Presidente da Fundação Fé e Alegria no Brasil, escreveu uma carta aos colaboradores e parceiros. Confira:

 

Fé e Alegria Brasil: 32 anos a serviço da fé e promovendo a justiça

Só no amor é que somos capazes de resistir sem envelhecer.  Partindo dessa afirmativa reconheço a ação educativa e sócio-transformadora da Fundação Fé e Alegria no Brasil como sendo uma ação capaz de se autorrenovar, pois se concebe como Movimento.  Iniciada no Mato Grosso há trinta e dois anos atrás, e hoje em mais 14 estados, a Fundação Fé e Alegria do Brasil, vivendo o amor a Deus e ao/a próximo/a, tem se deixado afetar pelas exigências que lhes são impostas, lançando seus serviços sempre para o melhor que lhe cabe fazer, numa ousadia sempre mais crescente.

Nunca vi num Centro Educativo ou Social um sinal do “pelo menos”, da tibieza e mesquinhez tão presentes nos serviços oferecidos aos/ as empobrecidos/as e excluídos/as por nosso país a fora. Pelo contrário, vejo todas e todos desejosas/os do melhor, do mais participativo e mais humanizador.

Aproveito para agradecer a todos e todas que nesses anos têm se empenhado com afinco, para que a Fundação Fé e Alegria do Brasil, seja reconhecida como um lugar que faz o bem, e que faz bem o que propõe a fazer.  Que o Deus libertador nos guie nos próximos anos, em nossa própria libertação e na libertação de tantos e tantas que somos enviados/as a servir. Que venham as intempéries, pois seremos sempre a nova versão da Fundação Fé e Alegria, pois no amor tudo fazemos sem que envelheçamos nosso modo de ousar. Parabéns a todos e todas da Fundação Fé e Alegria do Brasil.

Pe. Álvaro Negromonte, SJ

Diretor Presidente