Conservação do acervo da PUC-Rio nas mãos dos leitores

Palestras deram início a campanha de preservação dos livros da biblioteca da universidade

 

foto
 
Para conscientizar os alunos sobre os cuidados com os livros da Biblioteca da PUC-Rio, foram realizadas palestras dando início à Campanha Cordel da Preservação, promovida pela Divisão de Bibliotecas e Documentação (DBD). O evento contou com a participação da conservadora Valéria Sellames, do presidente da Academia Brasileira de Literatura de Cordel, Gonçalo Ferreira da Silva (foto), e a apresentação dos repentistas Tião Simpatia e Zé Maria.
 
Segundo a diretora da DBD, Dolores Perez, a campanha surgiu por causa do descaso dos alunos com os livros do acervo. “Os livros eram emprestados e devolvidos cheios de rasuras e anotações, que acabam atrapalhando quem empresta depois. Ultimamente, os alunos usam os livros até como apoio para os pés”, comentou Dolores.
 
A conservadora Valéria Sellames, sócia da empresa Libra Cultural, que presta serviços de conservação de móveis e bens culturais, reforçou na palestra como o trabalho de restauração pode custar tempo e dinheiro. “O processo para remover manchas das tintas das canetas, por exemplo, leva de três a cinco horas por cada folha, sendo que a mancha pode acabar voltando com o tempo. O preço de uma restauração pode ultrapassar o próprio preço do livro. Por causa disso, muitos preferem comprar um novo exemplar a recuperar o antigo”, disse Valéria.
 
Para a bibliotecária Marta Reis, os maus-tratos com os livros são causados por uma falta de percepção. “Isso diz respeito a uma questão básica de educação. O aluno tem que perceber que o livro não é dele, mas que também vai ser usado por outras pessoas”, observou.
A diretora da DBD, entretanto, afirma que o objetivo da campanha não é penalizar os frequentadores. “Escolhemos o Cordel para passar a mensagem de forma mais tênue. Nosso objetivo não é punir, mas conscientizar. Não são apenas os alunos da PUC que usam essa biblioteca. Os livros são um bem público”, afirmou.
 
Fonte: PUC-Rio