Equipe da PUC-Rio conquista seis ouros em maior competição de robótica do mundo

RioBotz ainda terminou em segundo lugar na classificação geral

foto

 
fotoA equipe RioBotz, do Departamento de Engenharia da PUC-Rio, conquistou seis medalhas de ouro e uma de prata na RoboGames 2013, o maior evento internacional de robótica, realizado em San Mateo, Califórnia, nos EUA. A equipe quebrou o recorde de medalhas de ouro e, pela primeira vez, colocou o Brasil em segundo lugar no quadro geral de medalhas, atrás apenas dos EUA. Mais de 840 competidores disputaram medalhas na Olimpíada, que contou com 703 robôs. 
 
A novidade deste ano ficou por conta dos Humanoides, que voltaram para casa com dois ouros: o robô Spider Volt, na categoria Sumô de Humanoides, e o Psy Volt, que, na categoria Free Style (dança/ginástica solo), encantou o público com sua coreografia mesclando samba, hip hop e k-pop (música pop sul-coreana). 
 
Na categoria de robôs movidos a energia solar, mais dois ouros. O robô Apollo venceu na categoria “Speeder”, em que teve que atravessar uma pista no menor tempo possível, e o robô Invictus foi bicampeão (2012 -2013) na categoria “Photovore”, que consiste em desviar de obstáculos autonomamente até se aproximar de uma fonte de luz. Na categoria Sumô Rádio Controlado, o C3-D4, versão atualizada do robô que competiu no Japão em 2011, levou a melhor e sagrou-se campeão mundial invicto.
 
As demais medalhas vieram das tradicionais categorias de combate. Na categoria Middleweight (54 kg), o robô Touro conseguiu nocautear seu maior adversário, The Mortician (EUA), e consagrou-se Tri-Campeão Mundial (2007-2011-2013). Já a medalha de prata foi mérito do Mini Maloney, de apenas 1,3 kg, na categoria Combate Beetleweight. Touro Light (27kg) e Touro Maximus (100kg)  também foram destaque, conquistando quarto e quinto lugares em suas categorias, respectivamente.
 
Equipe
A Riobotz, equipe PUC-Rio de robôs de combate, foi instituída em janeiro de 2003 e, em apenas um pouco mais de três anos de existência, já conquistou títulos importantes, dentre eles três medalhas de ouro na Robogames e cinco campeonatos nacionais. A equipe atualmente é formada por alunos das Engenharias de Controle e Automação, Mecânica e Elétrica. Seus membros têm a possibilidade aprender áreas como mecânica, eletrônica, computação, publicidade, marketing, design e captação de recursos, além de aplicar na prática os conhecimentos obtidos em sala de aula.
 
É importante ressaltar que embora o foco seja a construção de robôs de combate, as tecnologias envolvidas são aplicáveis em diversos setores, como a indústria de energia, petróleo, médica, além de robôs para localizar sobreviventes de desabamentos, cadeiras de rodas e robôs anti-bombas.
 
A dança de humanoide que levou o ouro, e o confronto Touro vs The Mortician estão abaixo: 
 
 

 

Fonte: Puc-Rio