Alunos da Fundação Liberato participaram de evento na Unisinos

Lançamento do trabalho de conclusão e da mostra de trabalhos técnico-científicos foram apreciados

 

foto
 
Unir a teoria com a prática. É isso que fazem os alunos de Eletrônica da Fundação Liberato. Como prova disso e continuidade dos seus trabalhos, os estudantes do terceiro e quarto ano participaram, no dia 9, no campus da Unisinos em São Leopoldo (RS), do lançamento do trabalho de conclusão e da mostra de trabalhos técnico-científicos (TCC), que deverá ocorrer em novembro deste ano na universidade.
 
Segundo o coordenador do curso do Liberato, João Neves, o TCC existe há 18 anos na instituição. “A atividade propõe que os alunos tenham uma iniciação científica durante a sua formação. Assim, no futuro eles vão aplicar o conhecimento em empresas, instituições de ensino e continuarão evoluindo com a pesquisa, desenvolvendo protótipos e produtos”, explica. O professor complementa que a Eletrônica conta com 85 grupos de pesquisa, onde 40 docentes fazem a orientação. 
 
No encontro, os cerca de 180 jovens ainda conversaram, por videoconferência, com o assessor de Ciência e Tecnologia da embaixada brasileira na Coreia do Sul, Daniel Fink, e, presencialmente, com Dionisio Doering, que é engenheiro de hardware. Ambos são ex-alunos da fundação e falaram sobre suas experiências.
 
Segurança funcional
A programação dos alunos da Liberato teve, na sequência, visita aos laboratórios de engenharia, Escola Politécnica e apresentação da Biblioteca Unisinos e do Instituto Tecnológico em Ensaios e Segurança Funcional, o ITT Fuse. Para Carlos Moraes, decano da Escola Politécnica, muitos dos estudantes que estiveram no campus vão fazer vestibular e, provavelmente, para os cursos de Engenharia. “É muito bom eles conhecerem a universidade, porque, em função dos grandes investimentos que a gente vem fazendo, como os institutos tecnológicos, faz com que os jovens possam enxergar outra instituição de ensino, com equipamentos de ponta”, disse.  
 
Fonte: Unisinos