Seminário na Índia trata de desigualdades sociais

Debate abordou questão dos que mais sofrem no país

 

foto
 
Trinta jesuítas, juntamente com a equipe e líderes leigos da Província Indiana de Nova Déli da Companhia de Jesus, participaram do seminário “Nosso compromisso com o futuro da nação”, realizado no Instituto Social Indiano, na capital do país. O Pe. Edward Mudavassery, Provincial do sul da Ásia, está convencido de que a região “está mudando em um ritmo rápido e precisamos responder rápida e adequadamente proporcionando um compromisso de ação social de acordo com os desafios atuais”. 
 
O debate abordou a questão daqueles que mais sofrem nas circunstâncias atuais são os “dalits” (os oprimidos), os índios, os camponeses, os nômades, os agricultores que não têm propriedades e um grupo de pessoas tido como sem-terra. Também as mulheres de comunidades marginalizadas são vítimas de sofrimento. 
 
O fosso crescente entre ricos e pobres diminuiu o desenvolvimento e a justiça. O documento final do seminário diz: “As expulsões e deslocamentos são situações caóticas da administração governamental e da justiça criminal, que falhou em resolver os problemas de segurança que afetam as minorias”. Parte da estratégia dos jesuítas no país visa criar parcerias, construir redes e unir forças, além da realização de ações de massa, para chamar a atenção e fazer pressão sobre o sistema político de governo. 
 
O plano de ação inclui o desenvolvimento de um sistema de monitoramento para as instituições do Estado para acompanhar o andamento dessas instituições no que diz respeito à transparência e prestação de contas de suas operações.
 
Fonte: Cúria Roma