Alunos do Colégio Santo Inácio visitam obras sociais

Os estudantes do Ensino Fundamental participaram como voluntários de atividades nas instituições

Aulas de apoio, recreação, preparo e recuperação de material didático. Essas são algumas das atividades que alunos do Colégio Santo Inácio têm assumido como voluntários em projetos sociais do Morro Santa Marta. Além de ajudar diretamente os educadores, a presença dos estudantes é importante para fortalecer a autoestima das crianças, com idades entre 4 meses a 12 anos, atendidas pelas entidades.

“Muitos de nossos meninos carregam o estigma de serem excluídos. Quando os alunos do Santo Inácio chegam aqui, eles se sentem valorizados por perceberem que esses jovens vêm para manter contato, que gostam de estar no meio deles”, diz o professor Nandson Ribeiro, morador da comunidade.

Desde fevereiro, os alunos do 9º ano do Ensino Fundamental têm visitado as unidades de apoio a crianças no Morro Santa Marta. Em março, eles visitaram o berçário e a unidade de apoio escolar, conhecendo professores como Thiago Batista, ex-aluno da Unape (Unidade de Atendimento ao Pré-escola) e atual professor de esportes da instituição. Aluno desde o berçário até os 8 anos, Thiago se formou em Educação Física, fez especialização em Esporte Escolar e hoje se orgulha em poder retribuir um pouco do que recebeu. “Por meio do esporte, ajudo na integração das crianças na sociedade, fazendo com que elas saibam se colocar em qualquer situação”.

Claudete Veiga, assistente administrativa da Unape, faz coro ao pedido das crianças. Ela lembra que a instituição é fruto da iniciativa de pais e avós de estudantes do Santo Inácio, que formaram a Associação dos Antigos Alunos dos Padres Jesuítas (Asia), e fez um apelo aos jovens do 9º Ano do Ensino Fundamental para que continuem ajudando. “Espero vê-los aqui mais vezes. E tomara que no futuro, ao tomarem decisões importantes, vocês se lembrem de comunidades menos favorecidas economicamente”, disse Claudete.

Toda semana, alunos e antigos alunos do Santo Inácio fazem trabalhos voluntários no berçário, na creche e na unidade de apoio escolar, e a ajuda é sempre bem-vinda, mesmo em intervalos pequenos. “No almoço, por exemplo, todos os bebês querem comer ao mesmo tempo. Voluntários neste horário sempre ajudam bastante”, exemplifica Claudete, acrescentando que também há vagas para o preparo e recuperação de material didático entre outras atividades.

A aluna Valentina Porto já escolheu como será voluntária. “Vou dar aulas de Inglês”. Já a estudante Mariana Mello quer ajudar com os menores. “Saí do berçário chorando porque os bebês não queriam que saíssemos. Virei outras vezes”, garante.

Fonte: Colégio Santo Inácio