Saúde da mulher é tema da segunda mesa-redonda da 11ª Semana da Mulher na Unicap

Debate foi conduzido por professoras e profissionais especializadas

 

foto
 
A Unicap (Universidade Católica de Pernambuco) realizou na tarde desta terça-feira, dia 5 de março, a segunda mesa-redonda da 11ª Semana da Mulher na Unicap. O tema colocado para discussão foi a “Saúde da mulher na perspectiva de gênero”.
 
A mesa foi coordenada pela professora Valdenice José Raimundo, doutora em Serviço Social e coordenadora do Projeto Vidas Inteligentes sem Drogas e Álcool, e teve como palestrantes a consultora do Programa Claves de Prevenção ao Abuso Sexual de Crianças e Adolescentes para América Latina, Delâine Melo, e a enfermeira e professora da Universidade de Pernambuco e gerente de saúde da mulher da Prefeitura de Recife, Benita Espinele.
 
Delâine deu início à sua explanação buscando respostas para o fato dos homens serem assassinados na rua e as mulheres em casa. “Isso pode ser algo histórico. Temos que interpretar o motivo dos homens morrerem na rua e as mulheres morrerem por conta da violência doméstica”, falou a palestrante. Delâine também revelou que os homens são maioria no atendimento público de saúde e afirmou que quer aumentar o número de mulheres atendidas. “As mulheres serão os principais usuários que irão utilizar serviços de saúde”, garantiu a consultora.
 
Para fechar a tarde, Benita Espinele deu continuidade ao assunto sobre saúde.  Segundo ela, o objetivo da política recifense será aprimorar a vida da mulher. “A política municipal terá como objetivo garantir a melhoria da vida da mulher”, afirmou Benita. “Vamos ampliar a atenção integral à saúde da mulher no SUS”, completou.
 
Espinele destacou a importância da Política Municipal de Atenção Integral à Saúde da Mulher no Recife – PAISM, que tem ênfase no combate à violência contra a mulher e na prevenção do câncer de mama e doenças sexualmente transmissíveis.
 
Fonte: Assessoria Unicap