International Day reúne alunos estrangeiros na Unisinos

Turma reúne estudantes de várias áreas do conhecimento

 

foto
 
Entre os alunos da Espanha, México, Argentina e Alemanha, Katharina Both (foto, à esq.) era quem melhor se expressava em português. Ainda que seja filha de brasileira, não foi em casa que a alemã de Mainz aprendeu a língua. Katharina queria fazer um trabalho social, conhecer o Brasil e aprender nossa língua. Com esses três objetivos, veio ao Piauí, onde viveu por quatro meses. “Me apaixonei pelo país e pude ajudar muita gente nessa terra. Lá, quase ninguém fala inglês, então me obriguei a aprender o português”.
 
Quase no final do curso de História na Universität Mainz, Katharina teve a oportunidade de fazer um intercâmbio durante um ano. Na lista de universidades conveniadas encontrou a Unisinos e não teve dúvidas: viria para o Brasil novamente. “Conversei com uma professora que tem uma amiga que trabalha na Unisinos, soubemos que a universidade tem um ótimo curso de Letras com ênfase em alemão que poderia me dar suporte. Cheguei em São Leopoldo no início de fevereiro e já conheci a cidade, a ligação com a cultura alemã e estou muito empolgada. Quero aproveitar para conhecer a História do Brasil e da América Latina, viajar pelo estado e pelos países vizinhos. Estou realizando um sonho”, contou.
 
Katharina e outros 12 alunos estrangeiros se encontraram na primeira edição do International Day, nesta segunda-feira, dia 25 de fevereiro. O evento vai reunir, sempre no início dos semestres letivos, os alunos estrangeiros que chegam à universidade. A Assessoria de Relações Internacionais da Unisinos promoveu o encontro para explicar os procedimentos que os estudantes precisam encaminhar para viver no Brasil e fez uma visita pelo Centro Administrativo, Unilínguas, Complexo Desportivo, a Biblioteca e as áreas onde vão estudar.
 
O International Day faz parte do movimento de internacionalização da universidade. Nos últimos anos, os programas de mobilidade, com destaque para o Ciência sem Fronteiras, têm levado muitos alunos da Unisinos para países como Espanha, Coreia do Sul, Estados Unidos e Alemanha. Com uma experiência profunda em outro país, os estudantes voltam mais preparados para entrar no mercado de trabalho ao trabalhar na sua área em uma cultura diferente. Além disso, levam o nome do país e da universidade para lugares diversos e dão a outras pessoas a oportunidade de conhecer o Brasil.
 
Com a intenção de ampliar o conhecimento na área de Nutrição e na cultura brasileira, as mexicanas Mariana Hernández Mora e Karla Celis Quijano também vão estudar na Unisinos no próximo semestre. Durante o International Day, a dupla, assim como todos os participantes, conversou com a coordenadora do curso, professora Regina de Alcântara e já conseguiu definir as disciplinas que vão cursar. Elas poderão ter contato com o Nutrifor – Instituto Tecnológico de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação em Alimentos para a Saúde que está sendo instalado na Unisinos e será um dos mais importantes polos de nutrição da América Latina.
 
Da Espanha, vieram Alberto Lechuga Fuentes e Amaia Barruetabeña Arriola, estudantes de Administração. Interessados no crescimento econômico do Brasil e no histórico do desenvolvimento do país, os dois não tiveram dúvidas em optar pela Unisinos, a única universidade brasileira conveniada com a Universitat Ramon Llull e a Universidad de Deusto, onde os dois estudam respectivamente. “Queremos conhecer o jeito do brasileiro, as pessoas e aprender sobre a economia, desenvolvimento e qualidade de vida das pessoas que vivem aqui. Vai ser um ano muito produtivo para nós. Vamos levar muito conhecimento para a Espanha”, disse Alberto.
 
A turma de estrangeiros reúne estudantes de Comércio Exterior, Arquitetura, Educação Física, Administração, História, Engenharia de Produção, Nutrição, Serviço Social e Letras. Na próxima quarta-feira, dia 27 de fevereiro, eles se juntarão aos mais de 25 mil alunos de graduação da Unisinos para o início do semestre 2013. 
 
Fonte: Assessoria Unisinos (Greyce Vargas)