Movimento Pró-Vida se renova nos EUA

Mais de 700 jovens participam da tradicional missa anual

 

foto
 
A face do movimento Pró-Vida (Pro Life) nos EUA está mudando. Cerca de 40 anos após a decisão do Tribunal Supremo sobre a legalização do aborto no país, o movimento pró-vida foi tomado por aqueles que nunca conheceram um mundo sem aborto. Um olhar para os jovens que frequentam a missa jesuíta para a Vida, em Washington, DC, confirma esse fato.
 
A cada ano a Companhia de Jesus acolhe uma missa e manifestação na capital do país para estudantes de instituições jesuítas. O que começou como uma pequena reunião agora atrai mais de 700 participantes. Estudantes de todo o país, vindos de mais de 30 escolas jesuítas.
 
Este ano, a Missa dos Jesuítas para a Vida será celebrada pelos padres jesuítas Gerry Stockhausen e Phil Hurley. Steven Trottier, um graduado da Escola Secundária De Smet de St. Louis e atual estudante em Notre Dame, é um participante de antigamente. Trottier diz que aprendeu sobre pró-vida em De Smet, que foi o que o levou para assistir a Missa jesuíta. “Eu acho que o envolvimento dos estudantes traz juventude, a energia e emoção juntos, dando o movimento pró-vida de uma energia motriz”, diz Trottier.
 
Patrick Grillot, presidente da Students for Life em Saint Louis University, diz que a Marcha pela Vida cria uma oportunidade para promover a importância de valorizar a dignidade humana com os colegas antes, depois e durante a sua viagem. “No SLU, estamos especialmente empenhados em apoiar as estudantes grávidas e pais. Eu acredito que esta abordagem holística, ética e consistente da vida está ganhando força em todo o país”.

Fonte: National Jesuits News