Projeto ganha destaque no Fé e Alegria do Ceará

Grupo de famílias ganha apoio e produz doces variados

 

foto
 
O Fé e Alegria do Ceará, que está no distrito de Vazantes, tem vários projetos desenvolvidos que atendem mais de 700 pessoas, entre crianças, jovens, idosos e famílias inteiras, das regiões de Vazantes e também de Lagoa de São João, Varjota, Ideal e Vila São Francisco. O objetivo principal dos projetos é fortalecer e contribuir com o desenvolvimento das potencialidades e aquisições de novas possibilidades por parte das famílias de baixa renda das localidades, fortalecendo a vivência de todos os atendidos. E um dos projetos que ganha destaque é no campo da geração de renda, com grupos formados para produção de doces, intitulada de Delícia de Poços, que trabalha principalmente com o caju. 
 
O grupo recebe apoio do Fé e Alegria do Ceará e do Brasil, além da ANEAS (Associação Nóbrega de Educação e Assistência Social), que garante a produção para essas famílias através do financiamento de matéria-prima. A captação de recursos é realizada através de editais nacionais e internacionais para aquisição de equipamentos permanentes e capacitações em comercialização e empreendedorismo. 
 
foto
 
A produção dos doces é feita pelas famílias do grupo e a comercialização é local, o que gera um incremento na renda familiar. Segundo a coordenadora do Fé e Alegria de Vazantes, Francimayre Maia da Silva (foto), diversas parcerias são fundamentais para a manutenção e fortalecimento do grupo. “O Governo Federal nos ajuda com a compra antecipada dos produtos, a prefeitura de Ocara, que também acredita no nosso potencial, incluiu a aquisição de R$ 30 mil em doces e polpas, além da nossa participação em merenda escolar, que dá fortalecimento e sustentabilidade para grupo”.
 
O SEBRAE (Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) do Estado do Ceará também ajuda no aporte técnico do grupo e na inserção dos produtos nos mercados e feiras. “A nossa atuação é para reconhecer o potencial das famílias. A comunidade que participa e resolve seus problemas a partir da construção de conhecimentos e o governo garante políticas públicas capazes de transformar vidas. Esse é o ideal que desejamos alcançar, pois só a construção de parcerias entre público e privado pode transformar realidade de vidas”, destaca a coordenadora.