Centros de Juventude se preparam para o MAGIS 2013

Atividades de socialização e debates sobre o MAGIS já fazem parte da rotina dos jovens que já confirmaram participação no evento

O MAGIS 2013, que acontece no Brasil em junho, começa a movimentar os Centros de Juventude do país, que deverão acolher jovens para experiências em diversas áreas. Ainda faltam seis meses para o evento, mas o encontro já é tema de debates e de atividades. A expectativa é grande entre aqueles que já confirmaram participação, seja como peregrino ou voluntário.

Anchietanum – São Paulo/SP

A partir de agora, o envolvimento dos Centros deverá ser maior. No Anchietanum, em São Paulo, a mobilização é para o desenvolvimento dos processos do MAGIS 2013, já que o local será o Centro de Metodologia do encontro. “É bem desafiador pensar a metodologia de um evento tão grande, com jovens de tantos lugares, com experiências de vida e de participação tão distintos. No entanto, estamos empenhados nisso, produzindo materiais, tentando envolver as pessoas e dando suporte às demais equipes na parte de conteúdos e de metodologia”, disse Vanessa Araújo Correia, coordenadora da produção de conteúdos da equipe de metodologia do MAGIS 2013.

Casa Inaciana de Juventude – Fortaleza/CE

Na Casa Inaciana de Juventude de Fortaleza surgiram grupos inspirados pelo MAGIS – o grupo Mais de Mim e o Ministério de Música MAGIS – nos quais os integrantes cantam músicas inacianas.  Além disso, pelo menos uma vez por mês são realizados encontros para debater o MAGIS a partir de materiais feitos pela equipe de metodologia da Central Magis- NAZARÉ.

Para facilitar a comunicação com os jovens que vem de todo o mundo, os peregrinos de Fortaleza – aqueles que já confirmaram participação no encontro – tem aulas de espanhol aos sábados. Ainda como parte deste processo de integração e socialização, a partir do início deste ano, eles devem realizar encontros com participantes dos estados vizinhos como Piauí, Pernambuco e Paraíba.

Ainda no Ceará, na cidade de Russas, interior do estado, foi criada uma missão do MAGIS com mais de 50 jovens. A missão peregrinou pela área rural do município para evangelizar. Todas essas atividades fazem parte da preparação para o encontro. “Com isso, estamos em comunhão com todos os jovens que serão peregrinos e o maior serviço que tanto o pai Inácio sonhou – irmos incendiar o coração de outros no amor de Deus”, afirmou o Irmão Ubiratan Oliveira Costa, coordenador da Casa Inaciana de Juventude de Fortaleza.

Casa de Juventude Padre Burnier – Goiânia – GO

Na Casa de Juventude de Goiânia (CAJU – GO), a partir de janeiro de 2013, começará a sensibilização da equipe interna e dos colaboradores para preparação mais efetiva para o MAGIS. A CAJU assumiu o tipo de experiência social, com foco na formação sobre Juventude e Economia Solidária, na construção do outro mundo possível. Já foram convidados os cinco jovens que estarão no MAGIS Brasil como peregrinos representantes da Casa.

Para Marcelo Lemos, coordenador da Experiência MAGIS na CAJU, o encontro deve gerar resultados em todas as Casas e Centros de Juventude, mesmo depois de seu término. “Entendemos que em longo prazo a experiência do MAGIS, para nossos centros de juventude da Companhia no Brasil, ajudará e aprimorar uma sensibilidade criativa para traduzir de maneira concreta a espiritualidade inaciana, com um rosto juvenil, e dispor-nos institucionalmente para vivermos e realizarmos de modo solidário intercâmbios de aprendizagem em níveis nacionais e internacionais, corroborando para o fortalecimento da missão em redes coletivas, num serviço de qualidade na evangelização e na coerência fiel ao Evangelho”, afirmou.

Centro Inaciano de Juventude – Campinas/SP

O Centro Inaciano de Juventude acolherá um grupo de experiências MAGIS de inserção social. Os membros da equipe de experiência já definiram as três instituições nas quais estarão os peregrinos: Esperança e vida, Lar dos Velhinhos e Casa de Nazaré – Unidade Betel. Estão previstas cerca de 40 pessoas no experimento: 30 peregrinos e 10 jovens voluntários do experimento no Centro Inaciano de Juventude.

A Esperança e Vida é uma instituição que acolhe e cuida de pessoas que vivem com HIV/Aids e dependentes químicos de drogas e álcool, preferencialmente as que vivem em situação de exclusão social.

O Lar dos Velhinhos tem como missão atender o idoso carente em seus vários aspectos biopsicossociais, desenvolvendo ações integradas por uma equipe multidisciplinar em busca da preservação de sua independência física e mental. No momento, há cerca de 160 idosos no Lar.

A Casa de Nazaré – Unidade Betel é uma casa de passagem para crianças e adolescentes de 7 a 17 anos, que vivem em alguma situação de risco. O experimento possibilitará atividades lúdicas que promovam a autoestima dos acolhidos, suas relações com o grupo e com a sociedade. 

 

A expectativa de quem vai participar

Para o MAGIS 2013 são esperados mais de dois mil jovens de todo o mundo. Aqueles que já confirmaram participação aguardam ansiosamente a chegada do encontro. Além das experiências em lugares diferentes, com realidades diversas, eles terão a oportunidade de compartilhar conhecimento e cultura.

O jovem Elias Nunes que participa ativamente das atividades da Casa Inaciana de Juventude de Fortaleza e, inclusive, faz parte do Conselho Paroquial da Juventude, já confirmou presença no MAGIS 2013. Esta será a primeira vez que ele participa do encontro. A maior expectativa é fazer parte de algo que deve trazer mudanças positivas. “A frase lema (do MAGIS 2013) me revirou as entranhas! Esperam por nós Nações. E se esperam por nós, não podemos ficar de braços cruzados. Tem nações sofrendo, nações morrendo, nações sedentas de Deus! A proposta das experiências é algo maravilhoso. São propostas de experiências que com certeza ficarão gravadas no meu coração”, disse.  

Para Viviane Ferreira, que faz parte do grupo de jovens do Centro Inaciano de Campinas, o MAGIS deve despertar e apurar sua atenção para o outro. “Espero que desde o início até o último dia da minha participação eu aprenda a ser mais atenta aos outros, suas necessidade, e que Deus me dê a graça de viver a proposta oferecida pela espiritualidade e experiência inaciana”, afirmou.

Ambos os jovens participam do encontro pela primeira vez e estão agradecidos por sua realização no Brasil. “Lá no começo da Companhia foram enviados pra cá alguns jesuítas que edificaram vilas, cidades, colégios e começaram o processo de evangelização com povos estranhos, diferentes, os índios. E não é esta a proposta? O diálogo com nações diferentes, com povos de todo o mundo? E muito mais que o diálogo, a troca de experiências”, disse Elias.