Programa de nivelamento linguístico tem avaliação positiva

Projeto da Dom Helder Câmara teve fim no mês de novembro

 

fotoOs professores do ‘Nivelamento Linguístico’ da Dom Helder Câmara – programa desenvolvido com o objetivo de mitigar problemas relacionados à linguagem, escrita e leitura entre os discentes – avaliaram positivamente os resultados do trabalho, que foi encerrado no final de novembro. Durante oito encontros, os alunos tiveram a oportunidade de participar de ações que promoveram habilidades de compreensão de textos e do vocabulário jurídico.
 
Segundo avaliação do professor Willio Campos, os alunos participantes do projeto apresentaram uma melhora significativa na compreensão dos comandos de provas, bem como na coerência das respostas desenvolvidas. Os próprios estudantes, após as avaliações finais, perceberam os frutos do trabalho. “O projeto de nivelamento linguístico foi de grande importância para a recuperação das notas nas provas finais, pois aprendemos técnicas de estudo que na verdade já conhecíamos, mas não colocávamos em prática. São técnicas que realmente funcionam, basta identificar qual delas se adequa melhor a cada um”, afirmou o aluno Thiago Leite, da turma 21 manhã.
 
As colegas Dayane e Fabiana, da mesma turma, também comemoraram os resultados. “O nivelamento linguístico teve grande importância para a realização das provas. A compreensão do conteúdo da língua portuguesa nos fez ter maior clareza para interpretação e desenvolvimento das questões de todas as disciplinas”, contaram.
 
Para Rogério Vieira, psicólogo do Núcleo de Apoio Psicopedagógico e professor participante, além de melhorar o desempenho nas avaliações, o caráter interdisciplinar do programa “enriquece a experiência cultural do discente, favorecendo o desenvolvimento da sua trajetória acadêmica e profissional”.
 
Já a professora Maria Aparecida Leite Mendes Cota destaca que o projeto propicia aos alunos a oportunidade de desenvolver e aprimorar habilidades de leitura e escrita, essenciais na formação de profissionais mais críticos. Para tanto, a professora ressalta a necessidade de se estudar a linguagem em uma perspectiva mais ampla, abordando não só os elementos linguísticos do texto, mas, sobretudo, os seus aspectos semânticos e pragmáticos.
 
Para Maria Carolina Reis, mesmo tendo sido breve, o programa contribuiu para que os alunos participantes percebessem que, para a apreensão de conteúdos de maneira mais eficaz, é preciso desenvolver, entre tantas, habilidades como organização lógica, associação semântica, concentração e memorização. “Essa percepção já causou efeitos positivos no desempenho acadêmico. Esperamos poder dar continuidade a este projeto em 2013”, afirmou.
 
O mesmo desejo foi manifestado pelas alunas Dayane e Fabiana. “Ansiamos pela continuidade desse projeto para que possamos aprimorar o que foi assimilado”.