Reitor da Unicap é homenageado pelo Maracatu Nação Porto Rico

Evento foi em reconhecimento ao trabalho de pesquisa e ensino da universidade no núcleo Afro Brasileiro

 

foto
 
O reitor da Unicap (Universidade Católica de Pernambuco), Padre Pedro Rubens, recebeu uma homenagem do Maracatu Nação Porto Rico, na sede da agremiação no bairro do Pina, em função do importante trabalho de ensino, pesquisa e extensão que a Unicap vem realizando por meio do Núcleo de Estudos Afro-brasileiros e Indígenas (Neabi). As atividades possibilitam que os alunos da Universidade conheçam mais sobre a cultura e história do continente africano, ajudando a quebrar paradigmas e preconceitos.
 
Fundado em 1916 na cidade do Recife, o Maracatu Nação Porto Rico mantém firme o compromisso com a cultura popular. O grupo realiza importantes trabalhos sociais, com destaque para a inclusão de crianças e idosos. São oferecidas à comunidade diversas oficinas, tais como: capoeira, percussão, dança, corte e costura, informática, entre outras. A Yalorixá e Rainha Mãe Elda Viana enfatizou que “a homenagem é muito justa por que a Universidade ajuda muito a gente”. Padre Pedro, por sua vez, ficou muito agradecido. “A Universidade vêm sem destacando nesse trabalho e isso nos deixa feliz”, ressaltou.
 
Além do Reitor, foram homenageados o coordenador  do Neabi, Padre Clóvis Cabral, e o secretário executivo do Comitê Estadual de Promoção da Igualdade Etnicorracial de Pernambuco, Jorge Arruda.
Saiba mais
 
O Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros e Indígenas da Unicap é voltado para as ações afirmativas e em especial para a área do ensino sobre África, Cultura Negra e História do Negro no Brasil, pautado na Lei nº 10.639/2003, e das questões Indígenas, Lei nº 11.645/2008, que normatiza a inclusão das temáticas nas diferentes áreas de conhecimento e nas ações pedagógicas.
 
A solenidade de oficialização do lançamento do Neabi na Unicap foi realizada no dia 23 de fevereiro de 2010 e contou com a presença do então ministro da Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir), Edson Santos, que estava acompanhado pelo subsecretário para Comunidades Tradicionais, Alexandro Reis.
 
Na ocasião, Padre Pedro Rubens afirmou que aquele encontro era carregado de sentidos para as instituições que compareceram. “Esse é um encontro histórico entre os representantes das políticas públicas, da comunidade universitária e dos povos afrodescendentes”, enfatizou. Para o Reitor, a criação do Neabi é um gesto de reparação inspirado na noção de perdão para os católicos. Ainda, segundo ele, o Neabi, por ter nascido numa universidade com a Unicap, tem três vocações e deve funcionar a partir da tríade ensino, pesquisa e extensão.
 
Fonte: Assessoria Unicap