Fórum faz debate sobre espiritualidade do idoso

Evento organizado pela Unicap foi o último do calendário 2012

 

foto
 
A Unicap (Universidade Católica de Pernambuco), em parceria com o Sindicato dos Servidores Públicos Federais no Estado de Pernambuco, realizou a 8ª edição do Fórum Sobre Questões do Envelhecimento, que teve como tema: “Fé e Saúde: Espiritualidade da Pessoa Idosa”. Esta, que foi a última edição deste ano de 2012, teve como palestrantes Gilmar Francisco Araújo, mestre em Ciências da Religião e funcionário da Católica, e o psiquiatra e professor graduação e pós-graduação em Psicologia da Católica, Moab Duarte Acioli (foto), doutor em Saúde Pública.
 
O coordenador do Fórum, professor João Luiz Correia, deu as boas-vindas aos presentes e falou da programação do Fórum para o próximo ano e convidou a professora do curso de Fisioterapia, Francisca Motta, que falou dos serviços disponíveis na Clínica Escola Corpore Sano, da Universidade. Em seguida passou a palavra para o primeiro palestrante Gilmar Araújo.
 
Gilmar apresentou, dentro da temática central “Fé e Saúde: Espiritualidade da Pessoa Idosa”, slides ilustrados com fotos trazendo salmos, pensamentos e reflexões. Em seguida, o professor Moab Acioli falou sobre “A importância positiva da fé e da espiritualidade para a saúde do idoso”.
 
Em entrevista à reportagem do Boletim Unicap, o professor Moab Acioli frisou a importância de discutir o tema central do Fórum. “Diante do aumento da população idosa a nível mundial, esta temática mostra-se extremamente relevante em termos de saúde pública, principalmente considerando o aspecto interdisciplinar desse diálogo com o campo religioso.”
 
Em seguida, falou do que sentiu em participar desta última edição do ano do Fórum Sobre Questões do Envelhecimento. “Um sentimento de felicidade em termos de considerar que o conhecimento científico sem um retorno social é um conhecimento vazio e que, se estiver apoiado em um olhar integral, envolvendo o corpo biológico, psicológico, sociocultural e espiritual, mostra-se coerente com o próprio conceito de saúde.”