A importância do ENADE para a Universidade

Coordenadora Central de Graduação da PUC-Rio explica a relevância da realização da prova

O Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (ENADE) tem como objetivo avaliar o rendimento dos alunos de graduação em relação aos conteúdos programáticos do curso. O exame é obrigatório para os alunos convocados. A professora Daniela Vargas, Coordenadora Central de Graduação, explica a relevância da realização da prova.

 

Qual é o principal objetivo do ENADE? Como os alunos são selecionados?

Daniela Vargas: O ENADE faz parte da avaliação do Ensino Superior que é feita pelo governo federal. O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (INEP) faz a avaliação do desempenho dos estudantes de Ensino Superior. A ideia é medir a qualidade do ensino e identificar os problemas por meio dos estudantes de ensino superior. A questão da seleção varia de ano para ano. Já houve anos em que inscrevíamos os alunos e o INEP sorteava alguns deles. Este ano, a proposta é de que todos os alunos concluintes fossem escolhidos para fazer a prova. É uma maneira também de diminuir a quantidade de alunos faltosos nos dias da prova. Antigamente, eram chamados os alunos que tinham acabado de ingressar na faculdade e também aqueles que estavam prestes a concluir, na intenção de comparar. Agora não é mais feito assim.

 

Por que esse exame é importante para a Universidade?

Daniela: É importante para a Universidade e para o aluno também. É importante para a Universidade, pois a nota que o aluno tira não vai ser uma nota individual, será uma nota global daquele conjunto de alunos. Isso é um dos itens que entra na nota final do curso e na nota final da Universidade. É importante ter um bom desempenho no ENADE para ter uma boa nota de avaliação do curso e da própria PUC.

 

O que acontece com quem for selecionado e não participar do exame?

Daniela: Essas pessoas terão problemas sérios dentro da Universidade. O ENADE hoje é um componente curricular obrigatório. Em algum momento do curso, o aluno vai ser chamado para fazer o exame, pois o ciclo é a cada três anos, então é raro o caso de alunos que não fazem. O aluno que não comparecer fica em situação irregular. A Universidade é proibida de autorizar a colação de grau do aluno. Em alguns casos, de alunos que tiveram algum problema de saúde que os impediram de realizar a prova, há dispensa. A falta deverá ser justificada e o INEP irá julgar se a falta será aceita ou não.

 

A nota que o aluno tirar altera alguma coisa em seu histórico escolar? Qual é a importância para o aluno de fazer o ENADE?

Daniela: Não. O único efeito é de que o aluno compareceu no dia do exame, ou seja, que ele está apto a colar grau porque cumpriu com essa exigência. Se o curso for bem avaliado, isso irá valorizar o diploma do aluno. É um selo de qualidade. Os meios de comunicação divulgam essas notas, e isso não deixa de ser uma avaliação externa. É importante que o aluno compareça no dia da prova e mostre tudo o que sabe, isso irá reverter positivamente. Se a avaliação dos alunos for boa, irá atrair os melhores alunos para a Universidade. É um ciclo virtuoso de melhoria que estamos sempre buscando. Os alunos mais talentosos e interessados, geralmente, são os que vão muito bem na prova. É importante também que os alunos respondam o questionário na hora de efetuar a inscrição, pois é através dele que a Universidade é qualificada tanto na metodologia quanto na estrutura.

Fonte: PUC-Rio