Pe. Adolfo Nicolás participa do 43º Congresso Internacional do Fé e Alegria, na Bolívia

Tema central desta edição será a "Educação Inclusiva e seus Desafios"

 

foto
 
O 43º Congresso Internacional do Fé e Alegria tem início nesta quarta-feira, dia 7 de novembro, em Cochabamba, na Bolívia, e terá como tema central a “Educação Inclusiva e seus Desafios”. O Superior Geral da Companhia de Jesus, padre Adolfo Nicolás (foto), participa do evento como parte de sua agenda na América Latina, que começou com a presença na 25ª Assembleia da CPAL (Conferência de Provinciais Jesuitas na América Latina), no fim do mês de outubro, em Lima, no Peru. Ele fará um pronunciamento na abertura do evento, no Colégio Alemão de Santa Maria. Também participam do congresso mais de 2.500 crianças e representantes de 19 países.
 
A responsável pela comunicação do 43º Congresso, Graciela Amo, informou que os representantes do Fé e Alegria da Bolívia apresentarão a experiência do trabalho com pessoas em situação de pobreza, enquanto que a Guatemala vai mostrar seu trabalho com comunidades indígenas. Os desafios e oportunidades apresentados pela integração de jovens em risco será o tema do Fe e Alegria do Chile, enquanto que o trabalho com pessoas de ascendência africana  será tema de Honduras. “Um ponto de vista comum dos Fé e Alegria é que todos têm o mesmo direito à educação, que é reunir as experiências e realizações. Com uma educação verdadeiramente igual para todos, a superação de barreiras culturais, econômicas e raciais é natural, especialmente incorporando todas as pessoas, independentemente da sua capacidade intelectual”, disse Amo.
 
O padre Nicolás Nicholas chegou nesta terça-feira na cidade de Santa Cruz. Durante a visita de três dias ao país, além de participar no Congresso de Fe e Alegria, vai conhecer os trabalhos realizados no país.
 
Expectativa
A visita do Padre Geral da Companhia de Jesus na Bolívia “significa muito a esta jurisdição”, de acordo com o Pe. René Cardozo, provincial da Bolívia. “Estamos encorajados pela missão e é um momento de grande graça para a nossa vocação”, disse o superior dos jesuítas no país. O Provincial da Companhia de Jesus aponta que “há questões importantes a discutir” com o Superior da Ordem, entre as questões a serem abordadas, menciona: “A missão da Sociedade na Bolívia, reconfiguração das províncias internacionais e perspectivas futuras a missão”.