Hong Kong: rumo a uma universidade jesuíta

Experiência educacional e história na Ásia foi primordial

 

fotoOs jesuítas em Hong Kong foram oficialmente apresentados a aprovação da Administração Especial sobre o pedido de autorização para fundar uma universidade naquele país. De acordo com o boletim diocesano chinês, os jesuítas possuem uma experiência educacional secular, muito apreciada também na China e, particularmente, em Hong Kong, onde já tem duas escolas de ensino médio. Na China continental o compromisso secular remonta ao tempo do Pe. Matteo Ricci.
 
Os jesuítas em Xangai fundaram também o Instituto para o estudo da língua chinesa, em 1870, e a Aurora University (foto) em 1903, em Tian Jin, além do Instituto de Comércio e Indústria, em 1922. Com a chegada dos jesuítas irlandeses em Hong Kong, foi fundada em 1926 Ricci Salão (residência de estudantes da Universidade de Hong Kong), e dois Wah Yan College.
 
Dois anos atrás, trabalhando em um projeto, o Pe. Ron Anton, que trabalhou por um longo período em Pequim e contribuiu para a fundação de Bejing Centro de Estudos Chineses, disse: “O trabalho que requer a criação da Universidade já está em andamento e prossegue com intensidade. Nós já assinamos um contrato com 21 universidades na Ásia, América e Europa, e mais 4 ou 5 estão sob consideração”. Na Feira Internacional do Livro, realizada em Hong Kong, em agosto deste ano, os jesuítas apresentaram textos de ensino da Companhia de Jesus e educação jesuítica. Isso faz parte do trabalho de preparação para a criação da nova universidade.