Videoconferência da JMJ une Rio e Roma

Evento faz parte do processo de organização da jornada

 

logo
 
A pouco mais de nove meses para a Jornada Mundial da Juventude Rio2013, a organização do evento uniu a pauta entre Roma e Rio de Janeiro, em videoconferência realizada dia 2 de outubro. “Estamos no caminho certo”. Esta foi a análise geral, após o encontro, segundo o coordenador-geral da JMJ Rio 2013, Monsenhor Joel Portella Amado (foto).
 
fotoO Comitê Organizador Local (COL) da JMJ Rio2013 reuniu-se com o Pontifício Conselho para os Leigos (PCL), órgão do Vaticano responsável pelas Jornadas, que é o Comitê Organizador Central. Participaram o Arcebispo do Rio e presidente do COL, Dom Orani João Tempesta, os bispos auxiliares e vigários episcopais, junto a todos os diretores de setores que compõem o COL. Pelo PCL, estavam o presidente, Cardeal Stanislaw Rylko e os demais membros da comissão, entre eles o Padre Eric Jacquinet, responsável pela Seção Jovem e o Padre João Chagas.
 
Segundo Monsenhor Joel Amado, a reunião faz parte de um processo contínuo da organização do evento, que, por meio da videoconferência, une Roma ao Rio: “Fizemos uma revisão de vários pontos importantes e delicados, como o detalhamento dos Atos Centrais: missa de abertura, boas-vindas ao Papa, Via Sacra, vigília e missa de envio”, explicou. “Detalhamos passo a passo e vimos que nossas propostas estão no caminho certo”. Outros pontos analisados foram a distribuição da alimentação, hospedagem, acolhimento dos bispos, vistos e credenciamento. 
 
Dom Orani falou dos movimentos e do crescimento dos momentos de oração em prol da JMJ, com iniciativas por todo o país, além da Vigília dos Jovens Adoradores no Rio de Janeiro. “Confiamos na providência e na Graça de Deus. É o Senhor que nos dirige e conduz”.
 
Para concluir, o Cardeal Rylko afirmou: “Tivemos uma visão panorâmica de todo este encontro gigantesco no Rio de Janeiro. De nossa parte queremos agradecer pelo bem, pelo esforço, pela alegria na preparação deste evento. A JMJ é a nova evangelização na prática. Por isso o trabalho de vocês é difícil e tem um sentido profundo teológico dentro da Igreja. Coragem diante dos problemas. Não esqueçam a JMJ não é somente uma obra humana. É o Senhor, é o Espírito Santo que está à frente. Essa é raiz da nossa esperança”.
 
O próximo encontro será entre os dias 25 e 29 de novembro, no hotel Windsor Guanabara. Será o II Encontro Preparatório para a JMJ, que vai reunir cerca de 300 delegados de todas as conferências episcopais, representantes de movimentos e novas comunidades, além dos membros do PCL, incluindo o Cardeal Rylko.