Matteo Ricci na China

Primeiro missionário na Ásia ganha centro de exposições

Visitante observa exposiçãoA cidade de Zhaoqing, na região central da China, inaugurou neste mês de julho a primeira exposição dedicada ao padre jesuíta Matteo Ricci (1552-1610). O sacerdote italiano foi o primeiro missionário da Companhia de Jesus a se estabelecer no continente asiático, jutamente em Zhaoquing.

O centro de exposições está localizado perto das ruínas da primeira igreja e da casa dos jesuítas que o Padre Ricci e seu companheiro Pe. Michele Ruggieri foram autorizados a construir, depois que chegaram à China em 1583. A igreja, chamada de “Templo Xianhua”, por respeito à religião budista do local, foi dedicada à Mãe de Deus. A exposição detalha a vida do padre jesuíta, conhecido como Li Madou pelos chineses, através de um conjunto de artigos, relatos e contos escritos.

O padre jesuíta Gabriel Li Jiafang de Jiangmen, que participou da abertura, espera que a exposição projete e impulsione o turismo na região, além de tornar as pessoas mais conscientes sobre a vida do missionário e da fé católica. “A Igreja local tem fornecido material histórico, como livros e registros escritos para o centro de exposições, que é gerido pelo museu da cidade. Uma réplica de uma estátua Ricci, de propriedade da paróquia local, também está exposto”.

A exposição também inclui itens de vestuário, instrumentos científicos e dados astronômicos de Ricci, que ajudam os visitantes a entender o seu passado e seus seis anos de Zhaoqing, além da sua contribuição para o intercâmbio cultural entre o Oriente e o Ocidente.