Em vídeo, Papa Francisco recomenda rezar pela reconciliação no Oriente Médio


Na edição de novembro da série O Vídeo do Papa, o Santo Padre pede orações para que sejam restabelecidos o diálogo e a reconciliação entre as comunidades religiosas do Oriente Médio. Francisco recomenda a todos os católicos que intensifiquem as orações para que haja um diálogo genuíno entre cristãos, judeus e muçulmanos, recordando que a busca pela unidade entre elas “é baseada em laços espirituais e históricos”.

A região, onde fica a Terra prometida escolhida por Deus para viver entre nós e de onde a Igreja deu os primeiros passos na evangelização, tem sido atualmente palco de guerras, vitimada por grupos extremistas e afligida por divergências motivadas não somente por questões religiosas, mas também por disputas territoriais e políticas que causam o sofrimento e a morte de muitas pessoas. Das comunidades que povoam o território, os muçulmanos representam cerca de 93% da população, enquanto a comunidade cristã é de aproximadamente 5%; já a judaica, concentrada principalmente em Israel, é de quase 2%.

Em julho do ano passado, durante sua visita a Bari (Itália), o Pontífice já havia chamado atenção para a importância da comunhão quando se dirigiu aos cristãos do Oriente Médio com as seguintes palavras: “A paz não virá graças às tréguas sustentadas por muros e testes de força, mas pela vontade real de ouvir e dialogar”.

O padre jesuíta Frédéric Fornos, SJ, diretor internacional da Rede Mundial de Oração do Papa, reforçou a mensagem deixada pelo Pontífice: “O Papa Francisco nos convida este mês a abrir nossos corações e orações ao Oriente Médio. Esta é a terra onde nasceram as três grandes religiões monoteístas: judaísmo, cristianismo e islamismo. É a terra de Abraão, Isaque e Jacó, a terra dos profetas, e onde Jesus Cristo nasceu de Maria. A Igreja nasceu lá também. Desde a época de Jesus até hoje, os cristãos sempre estiveram presentes nessas terras”.

Para Pe. Fornos, este é a oportunidade para gerar interesse pela diversidade das tradições religiosas e culturais do Oriente Médio. “Demonstrar interesse pelos homens e mulheres desta terra nos ajudará a rezar por eles. Como recomenda o ‘Documento sobre a fraternidade humana, pela paz e pela vida comum’, assumir a cultura do diálogo como um caminho: ‘O diálogo entre os que creem significa encontrar-se no enorme espaço dos valores espirituais, humanos e sociais comuns e investir na difusão das mais altas virtudes morais, pedidas pelas religiões’”.

 

Fonte: Rede Mundial de Oração do Papa